Outros acidentes: Giz River (Canadá) | Chernobyl 25 anos depois | Especiais | Elmundo.es


giz rio (Canadá)

por María Jesús Hernández

12 de dezembro de 1952. Primeiro acidente nuclear na história. Foi no Canadá, na fábrica de giz (Ontário). Foram 10 anos desde que a planta foi colocada em operação seu primeiro reator e que dezembro 12 despertou com um acidente que atingiu o nível 5 na escala Ines.

Nesse mesmo ano, o Canadá recebeu sua agência atômica para fins pacíficos, mas seus projetos vagavam na frente da face mais cruel da energia nuclear. Uma falha no sistema de desligamento e um conjunto de decisões de pessoal de subcotação levou a uma reação em cadeia que aumentou a produção de energia no reator de NRX em mais de dupla.

No meio dessa situação alarmante, um erro humano – abriu as quatro válvulas de contenção que regulamentaram a pressão no sistema de refrigeração – causaram várias explosões que não apenas destruíram o núcleo, mas fez a cúpula de mais de quatro toneladas. No acidente, ele derramou combustível que foi lançado. Por um lado, as partículas da fissão nuclear e, por outro, um milhão de litros de água que resultaram em contaminados e que tinha que ser evacuado muito perto do rio Ottawa.

Como uma curiosidade, um jovem Jimmy Carter recebeu a ordem para participar da limpeza do núcleo afetado, que finalmente não pôde ser descontaminada e foi enterrado. Aquele que se tornou presidente dos EUA foi engenheiro nuclear da Marinha. Parece que a exposição radioativa não tinha consequências de relevância ou, pelo menos, não que tivessem um impacto. Nem mesmo aqueles encarregados de descontaminar o recinto tinham um acompanhamento médico.

em 24 de maio de 1958 Outra percance devastou a mesma planta. Nesta ocasião, não havia vítimas ou vazamentos radioativos que afetam a área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *